Deteção automática personalizada das alterações fisiopatológicas relevantes de cada paciente.


Quando implementa o Programa de Controlos internos do seu
laboratorio usando a métrica da incerteza de medição e de forma a que o "ruido analítico" seja inferior ao "ruido biológico", em 100% dos doseamentos efetuados no seu laboratório, cria as condições para o processo automatizado de monitorização personalizada dos seus pacientes com o menor risco de decisão clínica. Ao instalar este processo, na prática ganha o equivalente a mais dois profissionais integrados na sua equipa do laboratório:

1- um especialista que conhece todos os seus pacientes "pelo seu nome", e que sabe quando está perante uma alteração fisiopatológica relevante para cada um dos seus pacientes; Mais ainda, sabe quando está perante uma falha técnica usando os próprios dados de um "run" dos seus pacientes (e antes de passar o próximo controlo interno ou "run" de amostras biológicas).

2- um técnico de laboratório que conhece o seu analisador como se trabalhasse com ele hà mais de 10 anos e, por isso, está tão familiarizado ao ponto de saber, com elevada precisão, quando o analisador se encontra para lá do seu ótimo ou normal funcionamento e sabe como resolver a situação de forma eficaz e produtiva, garantindo a melhor resposta clínica quantificada para esse parâmetro de doseamento;

Se desejar pode solicitar uma reunião online por vídeo-conferência, sem compromisso,
para obter os esclarecimentos iniciais ou de todo o processo.

A reunião online tem incluida a seguinte oferta-cortesia de consulta sem compromisso: implementação do Programa de Controlo Interno e do delta-check automatizado de deteção de alterações fisiopatológicas relevantes para a glicose doseada no seu laboratório (pode usar como ferramenta de reporte automático de deteção de alterações fisiopatológicas relevantes e/ou como ferramenta automática técnica interna de deteção de erros com recurso aos dados dos doseamentos dos seus pacientes, caso o Sistema Informático do Laboratório o permita). No final da reunião é enviado por email o relatório LabConsul-T® respetivo (com o cálculo da deteção de alterações fisiopatologicas relevantes e os limites de incerteza máxima a implementar nas cartas de controlo interno da glicose) e é efetuada uma pequena formação que explica como manter o Programa de Controlo Interno da glicose.

O SERVIÇO INCLUI:      

a- Implementação do Programa de Controlo Interno que garanta, para 100% dos doseamentos, nunca ultrapassar a incerteza máxima de medição definida conforme a capacidade técnica instalada (inclui a formação e o fornecimento de ferramentas e metodologias avançadas de deteção e correção de erros técnicos).

b- O cálculo da capacidade de deteção de alterações biopatológicas relevantes, para cada Magnitude Biológica envolvida.

c- Caso possua suporte informático compativel, está incluído o serviço de Implementação do Processo automático de Reporte da Monitorização Personalizada Laboratorial  de deteção de alterações fisiopatologicas relevantes de cada paciente, e/ou como ferramenta interna de deteção de erros através dos dados dos pacientes, para cada Magnitude Biológica envolvida.

d - Auditoria documental de seguimento ao fim de 1 mês

e - Auditoria final presencial e documental ao fim de 3 meses.

f - Consultoria de resolução avançada de problemas técnicos, de forma a garantir a Incerteza Máxima de medição permitida no Programa de Controlo Interno da Qualidade, até à Auditoria final. Inclui elaborar os Relatórios LabConsul-T® respetivos Internos para o processo de garantia da qualidade e rastreabilidade da capacidade de deteção de alterações fisiopatológicas relevantes (ajuste de média-alvo ou de fatores de curva de reação, com recurso a Peers, dispersão das magnitudes biológicas e dados técnicos internos).

g - É dada formação especifica ao profissional do laboratório responsável pela manutenção do processo, nomeado pelo Diretor Técnico.


Ajuste do declive de uma reação em quimica clínica. Ação necessária apos confirmação com os dados da dispersão dos pacientes e dos Peers de laboratorio.
Ajuste do declive de uma reação em quimica clínica. Ação necessária apos confirmação com os dados da dispersão dos pacientes e dos Peers de laboratorio.

Material fornecido durante a formação e implementação da Deteção Personalizada de alterações fisiopatológicas relevantes

a- Folhas de Cálculo e respetivos Manuais, da Capacidade de deteção de alterações
fisiopatológicas (inclui cálculo do Indice de Variabilidade Biologica e folha de calculo comparativo da deteção de alterações fisiopatológicas relevantes)

b- Folha de Cálculo com gráficos de Dispersão das Magnitudes Biológicas, para monitorização da estabilidade do método analítico, usando os dados obtidos dos doseamentos dos pacientes.

c- Relatórios Modelo/Templates para o processo de garantia da qualidade e rastreabilidade da capacidade de deteção de alterações fisiopatológicas relevantes (ajuste de média-alvo ou de fatores de curva de reação, com recurso a Peers, dispersão das magnitudes biológicas e dados técnicos internos).

SERVIÇOS:

O procedimento é implementado para todas as magnitudes biológicas doseadas em cada multianalisador e inclui também uma reunião online de arranque do processo:

Por cada multianalisador - Preço sob Consulta (solicite a lista de protocolos promocionais para conhecer os descontos que podem ir até 50%)

- Acresce 50€ se pretende uma reunião presencial de arranque do processo.

- A LabConsul-T pretende contribuir para a maior divulgação destas metodologias e o desenvolvimento do laboratorio clínico em Portugal. Por isso temos uma política de preços promocionais através de protocolos que estamos a celebrar com associações profissionais e sociedades cientificas. Peça-nos uma lista de protocolos promocionais através do mail LabConsul-T@outlook.pt